SETE

by Simples Rap'ortagem | 08:47 in |

AUTORIA: Jorge Hilton
SETE

Olho a lua e me vejo irmão,
Eu tenho as armas na mão
Mas não matei o dragão
As vezes perco a dimensão
Um compromisso, um segredo de vidas passadas
Entrelaçadas, informações guardadas
De baixo de sete chaves, não tenta saber
Só confere nossa trajetória pra perceber
Que tanta responsa, não é atoa, nada é por acaso (não)
Quem de nós desejou essa missão irmão?
Simples, coincidência até nas cartas do tarô
7 de setembro ainda não chegou

Sete vidas, sete raios, sete linhas, sete livros, sete elementais
Sete portas, sete arcanjos, sete deuses, sete taças, sete nações, sete orixás


Número 7, abrindo caminhos sem pedir licença
Esperando da gente, fazer a diferença
Sete dias da semana o primeiro é domingo
Tem sete letras, tamo seguindo
Com axé, de ancestral leonino
Sete vidas, de três felinos
Deixa o lock guiar nossos destinos
Deixa o lock guiar nossos destinos
Se a fé remove montanha a gente vai até
(Maomé), enquanto a Simples estiver de pé
(Ei mulher), quando estiveres atormentada
(Lembra), que a espada, de Ogum é afiada
(Enfrenta), esse bicho de sete cabeças
(Enfrenta), antes que o dia amanheça
Verá, sete meninos numa tradição
E as sete cores, no sétimo céu dessa nação

Refrão

Bahia, cuida dos teus filhos por favor
Tamo com a canastra mas o jogo apenas começou
(Já não sei mais), fita k7 o que se faz
(Já não sei mais), o que se faz mais o que se faz com as sete notas musicais
Pelos sete mares nunca antes navegados
Uma canção pra ter os sete chacras equilibrados
Na sétima arte, eu faço parte, na rebeldia
Enquanto tu faz rima eu faço ritmo e poesia
SimplesRap, pintando o sete, queremos forte
O nordeste e os sete estados do norte
Como um quebra cabeça chinês de sete peças
Na montagem, eu quero compromisso e não promessa
A reportagem, manchete, a morte
Branca de Neve, dessa vez não teve sorte
Dos seus sete pecados ninguém sabia
Pego o trem das sete para a missa do sétimo dia
Quando lágrimas se misturam ao suor
(Quem HIP) por último, (HOP melhor)
É como átomo, e suas sete camadas
É como símbolo, das sete caixas abarrotadas
No Solar do Unhão, Tamagushi, a brincadeira
Nas sete lagoas, sete palmeiras
Setenta vezes, sete vezes em segredo
Uma das sete maravilhas do mundo é o povo negro

Na passagem do ano, vamos pular
As sete primeiras ondas e desejar
A Iemanjá, vida longa, proteção e saúde
Que o resto tu corre atrás com tua virtude