DÁ PRA VER

by Simples Rap'ortagem | 14:26 in |

Autoria: Jorge Hilton e Preto Du

Saulo, notícias do dia
“Alguma coisa está fora da ordem” na Bahia
Maioria negra, e daí?
Governador de pele escura nunca vimos por aqui
E por favor nem me fale do metrô
Que vai ser inaugurado só quando eu for avô
Vem, vem ser feliz
Na cidade mais suja do País
Abandonada, como os índios em nosso Estado
Mas na propaganda tudo é lindo, maquiado

Dá pra ver, dá pra ver, dá pra ver,  que mudou
Dá pra ver, dá pra ver capital, interior


Aqui na festa eu fico à vontade
Pra perguntar: como tá o prefeito da sua cidade?
O nosso anda apavorado no divã
Sonhou que acordou às 4h da manhã
Pra aventurar pelo S.U.S um atendimento
3horas numa fila esperando seu momento
Pra não ser atendido, ter somente uma marcação
Para dois meses sem direito a reclamação
Mil exames pra fazer, diagnóstico atrasado
Demora mais que o ônibus lotado
Segurança é outro grande dilema
Tipo Elevador Lacerda: cheio de problema

Dá pra ver, dá pra ver, dá pra ver que mudou
Dá pra ver, dá pra ver capital, interior

Aqui dá pra ver o que a gente não tem
Faz concurso público e não chama ninguém
Dá pra ver que nossas ruas
Têm mais buracos que a Lua
Como não ter violência, menores infratores
Se aqui é onde paga pior os professores?
O que dizer dessa cidade
Onde educação e saúde nunca foi prioridade?
Pra garantir o orçamento na próxima eleição
Fábrica de multas é a melhor solução
Se for inverno, separa a bóia e a canoa
A meteorologia não traz notícia boa
Nessa situação o que nos resta fazer?
Ficar inventando moda pra sobreviver

Dá pra ver, dá pra ver, dá pra ver que mudou
Dá pra ver, dá pra ver capital, interior

Apesar de tudo o povo tem talento
Pra sorrir, inventando moda a todo tempo
Simples Rap’ortagem no divã
Como seria se a EVA não comesse a maçã?
Certamente sem emoção
Não existiria Festival de Verão!

*
OBS. Em breve postaremos o vídeo completo dessa participação no Festival.