PRIVILÉGIO DE MACHO

by Simples Rap'ortagem | 17:25 in |

Participações: Carlos Barros e Vércia
Autoria: Jorge Hilton


Quando eu tiver que reencarnar novamente não venho mulher
Eu venho homem, não tenho peito sabe como é
Minha coragem é pra assumir que somos muito mais fracos
Muito mais frescos, não depilamos o sovaco
Se o cabelo ta branco, eu sou charmoso ela é idosa
Se tenho barriga é charme, ela é gorda, longe de gostosa
Livre para curtir a brisa (eu sou)
Andar a vontade, no calor, sem camisa (eu vou)
Ela não pode nem mesmo vestir o que quer
Quer ser abusada, quem nunca ouviu isso de um Mané?
A Amélia, de saia curta se atrapalha
Com a identidade feminina resumida a genitália
Quem de nós suportaria?
Já pensou ser agredida e ainda ouvir deboche na delegacia?
Encaro o MMA, pego no fuzil
Vou pra guerra, mas reencarnar mulher é barril

Quero manter, meu privilégio de fraco
Mas macho, mas macho

Quando o assunto é concepção
Seu corpo não é seu é da religião
Se não tem grana arrisca a vida em cada aberração
Até a ciência, tá do nosso lado irmão
Descobrem a cura da AIDS, câncer, imagina
Mas não criam uma pílula masculina
Até com os nove meses, com peso ainda samba
Vá ser forte assim na casa do caramba
TPM, dor de parir, perder a virgindade
Anorexia em nome da vaidade
Eu chego aos 40 solteiro, ninguém liga
Basta ela tá de roupa errada: ih, olha a barriga!
Sua fila no banheiro é formigueiro em formação
Seu futebol tem arte, mas não arrasta multidão
Quem sabe no futuro a gente se eduque
Quem sabe na outra vida essa letra caduque

Quero manter, meu privilégio de fraco
Mas macho, mas macho

Andar de salto apertado, saber cozinha
Trabalha fora, ainda ser rainha do lar
Estudou duas vezes mais, ganha duas vezes menos
Se ela é alta, qual macho pisa nesse terreno?
Vá entender, é mais prudente no volante
Mas a fama que levam é preocupante
Longe quero ta desse julgamento cruel
Continuar com o meu privilegiado papel
Vendo a gramática, privilegiando nós
Elas são muito melhores, mas respeito ta em nossa voz
De autoridade masculina a começar por Deus
Mas se Deus é homem ou mulher, a vida não respondeu
Elas precisam de bolsa, eu apenas de bolso
Cadê a banda feminina famosa seu moço?
Se to na festa pego dez eu sou o misere
Se ela fica com o segundo a fama vai correr
A maioria com intelecto de invejar
Conhece Freud, mas não o caminho de gozar

Quero manter, meu privilégio de fraco

Mas macho, mas macho